Selecione a Categoria Aqui

Slider

Travel

Cute

My Place

Mundo

Racing

Videos

» » » » Medo De Falar Em Público - Técnicas De Ouro
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga


"Para se tornar uma pessoas de sucesso, seja ela famosa ou não, é imprescindível estar sempre se comunicando com o público!"

O pânico se dá, na maioria dos casos, por insegurança em si próprio, medo de críticas inesperadas, de travar na hora “H”, e se sentir observado e avaliado por pessoas desconhecidas, com medo da reação que essas pessoas possam ter ao escutar seu discurso. Enfim, medo da reprovação das pessoas!
As pessoas que falam mal em público, ou se sentem coagidas nessas situações, se diferem bastante daquelas pessoas que têm facilidade e habilidades na fala e nos gestos para se comunicar com um grande número de pessoas desconhecidas. Então, o que deve ser evitado?
Mover nervosamente as pernas e os pés. Comunicar-se com as mãos constantemente. Ler praticamente todo o seu discurso, sem interagir com o seu público. Usar o humor de forma extravagante para um público não conhecido.

E qual a solução?

Deve-se levar muito em conta o tempo de duração de um discurso e ajustar o seu conteúdo nesse tempo. Caso esse discurso se estenda por muito mais tempo que o previsto, certamente muitas pessoas lá presentes acabaram se desinteressando e deixando de prestar atenção.
Para que isso não ocorra, é necessário se fazer uma prévia do discurso antes, para saber se o conteúdo não vai ultrapassar muito essa 1 hora. Levando-se em consideração que poderão surgir perguntas ao longo de um discurso, o que acaba tomando vários minutos preciosos dessa 1 hora prevista.
Antes de realizar um discurso, procure conhecer a natureza do público que estará presente e adequar o seu discurso às características deles.
Por exemplo: Quando for tomar banho, tente lembrar mentalmente de todos os tópicos que você já havia decorado.
Este procedimento permitirá que você saiba exatamente sobre qual assunto do tópico está falando, e mesmo que na hora se esqueça da fala de algum, poderá continuar o discurso, pois conseguirá improvisar ao público do que se trata aquele tópico com as suas próprias palavras.
Para memorizar qualquer tipo de informação com precisão é bem simples, pois nosso cérebro é um mundo infinito de associações, basta fazer associações, por exemplo:
Memorize as palavras: bola, Maria, pizza, polícia... Como você memorizaria essas palavras na ordem correta para não esquecer mais, pelo menos por um bom tempo?
Se imaginar uma "história real" associando essas palavras, o seu cérebro irá armazená-la como se fosse um único fato, e não como quatro palavras distintas, e guardará essa frase ordenadamente, veja:
O Bola, marido da Maria comprou uma pizza com dinheiro falso e a polícia prendeu ele.
Provavelmente você não esquecerá essa frase e as palavras tão cedo...
Para evitar constrangimentos com as habituais perguntas indesejadas que nos deixam de “calça curta”, principalmente no final de um discurso ou palestra, é importante criar uma “frase de efeito” para quando você não tiver uma resposta para algumas perguntas, pois uma frase como “Isso eu não sei te explicar” não é apreciada numa situação embaraçosa como essa, por exemplo:
Pergunta (do público)
Mas por que o equipamento tem só um disjuntor e não dois?
"Ai você pensa por dentro (Nem imagino meu senhor!), mas não diz a ele é claro!"
Sua resposta poderia ser, por exemplo:
Realmente senhor parece estranho né? Mas pode ficar tranquilo, nossa equipe de engenharia elétrica nos informou que não há mínima necessidade de dois disjuntores, uma vez que o equipamento cumpre todas as normas legais de segurança vigentes e não existe possibilidade alguma desse fator interferir na segurança e qualidade do nosso equipamento.
Como você deve ter notado, a resposta foi convincente né? Porém a pergunta do cliente não foi respondida “Por que o equipamento tem só um disjuntor e não dois?”
Ele queria saber por que um e não dois disjuntores, e a resposta, que por sinal foi uma resposta que não esclareceu absolutamente nada sobre a pergunta, mas que certamente essa pessoa iria “aceitar” e iria embora satisfeita pela dúvida sanada, e provavelmente ainda iria comprar o equipamento, correto? Bom, continuando com as nossas dicas...
Durante um discurso, você só pode usar o humor se sentir que o público é cordial, acolhedor e descontraído. Se a ocasião for diferente desta, é melhor manter o tom sério para evitar que as pessoas se incomodem, e com mais seriedade seu foco no que está palestrando aumenta muito.
Finalizando, jamais se intimide com qualquer público que seja, e lembre-se que eles são pessoas como você e educando melhor seus medos e receios, com certeza sentirá uma enorme autoestima e como consequência suas conquistas junto! Lembre-se sempre dessas frases abaixo e sucesso!
Eu sou!
Eu posso!
Eu Consigo!
Eu faço!
Eu corrijo!
Eu aprendo!
Eu conquisto!
Eu venço!

Autoria: JR Marinho


«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário